Return

Um fim de semana para aprofundar a amizade de Germano e Pina

ESCRITOR Manuel Antonio Pina

Este sábado, 18 de novembro, Manuel António Pina faria 80 anos. O Museu e as Bibliotecas do Porto assinalam a data com um programa de atividades com entrada gratuita dedicada ao autor, à sua obra e influência contemporânea, e à amizade trilhada com o cronista Germano Silva. O programa paralelo da exposição «Pina Germano» continua a pulsar, com três propostas dentro e fora das Bibliotecas do Porto.

 

Germano Silva disse uma vez que Pina salvava a vida com a poesia, mas era com o jornalismo que ganhava a vida, tendo-se transformado, com o tempo, no jornalista que aprendeu com o poeta. Reconhecidos cronistas, os dois mantiveram ao longo de décadas, um diálogo dinâmico com uma audiência viva através do que Pina apelidou de «jornalismo com saudades de literatura, ou literatura com remorsos de ser jornalismo».
Na conversa «Era hoje?», motivada pelo título «Crónica de uma crónica adiada» de Manuel António Pina, os também cronistas João Gobern e Álvaro Laborinho Lúcio, conduzidos por Minês Castanheira (Bairro dos Livros), partilham a sua perspetiva sobre o conceito relativo e abstrato de tempo: o da escrita e o da duração da leitura, tantas vezes anacrónico. A sessão decorre no auditório da Biblioteca Municipal Almeida Garrett esta sexta-feira, 17 de novembro, às 18h00. A entrada é gratuita, mas sujeita à lotação do espaço.

 

Durante a conversa, os mais novos poderão participar na oficina «Anagramar». Sob orientação da equipa do Bairro dos Livros, os nomes Germano Silva e Manuel António Pina serão desconstruídos em tantos anagramas quanto os possíveis de imaginar. A exposição «Pina Germano», patente até 12 de janeiro de 2024 no Gabinete Gráfico da Biblioteca Municipal Almeida Garrett, é a paisagem que inspirará crianças dos 6 aos 12 anos a reconstruir retratos, palavras e texturas. A participação é gratuita, mas requer inscrição prévia.

 

No sábado, 18 de novembro, dia de aniversário do nascimento de Pina, o Museu e as Bibliotecas do Porto convidam à exploração da cidade a partir de amizades literárias. Tendo como mote a cumplicidade de décadas entre Manuel António Pina e Germano Silva, a deriva «Como se desenha uma amizade» arranca do café Ceuta para descobrir os lugares e as histórias que estes guardam dos dois jornalistas do Jornal de Notícias. Neste percurso que contará com leitura de excertos e episódios do património literário da Invicta, será uma oportunidade para também redescobrir as amizades de Carolina Michaelis e Antero de Quental, Gomes de Amorim e Almeida Garrett ou Sophia e Sena. Serão calcorreados, com um outro olhar, a Cordoaria, a Torre dos Clérigos, as Virtudes, passando pela Livraria Académica, a Cedofeita, o Palácio de Cristal terminando, na Biblioteca Municipal Almeida Garrett. O percurso será realizado pela via pública, acessível a cadeiras de rodas e carrinhos de bebé, e terá  recurso a áudioguias. Para participar basta preencher o formulário.