Voltar

Apresentação de dois livros de MARTA CRISTINA DE ARAÚJO

BIBLIOTECA MUNICIPAL ALMEIDA GARRETT

Marta Cristina de Araújo (1926-2016), poeta, galerista, decoradora, cinéfila e amante de todas as artes, fez parte de uma geração insubmissa de intelectuais portuenses que se bateram pela liberdade e pela democracia. Nascida em 27 de Dezembro de 1926, poucos meses depois do derrube da I República e a instauração da mais longa ditadura da Europa, foi uma voz ativa contra o regime de Salazar, tendo tomado partido contra as prisões políticas e os crimes da PIDE, a censura e a guerra colonial. Participou ativamente em diversas instituições culturais da cidade e na dinamização da sua agenda artística, tendo presidido ao Cineclube do Porto. Foi amiga de Óscar Lopes, Alves Redol, Ilse Losa, Egito Gonçalves, Luísa Dacosta, Clotilde Rosa, Jorge Peixinho, Eugénio de Andrade, Augusto Gomes, José Rodrigues, Manuel Dias da Fonseca, Armando Alves, Ângelo de Sousa e Miguel Veiga, entre muitos outros. O 25 de Abril coincide com o início da sua atividade de galerista de artes e antiguidades, no Porto, tendo organizado exposições de pintura, escultura e gravura de diversos artistas.
Desde a publicação do seu primeiro livro em 1951 – “Averbamento” (com chancela da editora Portugália) -, Marta Cristina de Araújo nunca deixou de escrever. Alguns poemas seus dos anos 60 e 70 foram publicados em antologias literárias ou em obras coletivas, como «Poesia Portuguesa do Pós-Guerra» (1965) e «10 Poemas para Che Guevara» (1972), ambas apreendidas pela PIDE, ou em suplementos literários. No início dos anos 80, publicou, na editora «O Oiro do Dia», de José Cruz Santos, «Hexagramas, depois de Finisterra» (1980) e «O Tear da Casa» (1981). Já em 2004, também a convite de Cruz Santos, publicou o seu último livro de poemas, «Os Meios de Transporte», nas Edições Asa.
Em colaboração, Gaspar Martins Pereira e o seu filho João Luís Araújo Roseira, com o apoio dos outros filhos e neto, organizaram toda a obra de Marta
Cristina de Araújo no livro «No verso das mãos: obra poética e outros textos», que acaba de ser publicado pelas Edições Afrontamento, a par de um outro volume, intitulado «Marta Cristina de Araújo: a arte de escreviver», com uma fotobiografia da poeta, cartas e testemunhos de diversos amigos e familiares. Estas obras são agora apresentadas na Biblioteca Municipal Almeida Garrett, com o apoio do Município e das Bibliotecas do Porto. Uma oportunidade para conhecer uma das mulheres mais singulares do seu tempo, no Porto e no País.

 

INSCRIÇÕES

Entrada livre, sujeita à lotação do espaço.

ENDEREÇOS

Biblioteca Municipal Almeida Garrett: Jardins do Palácio de Cristal, R. de Dom Manuel II, 4050-239 Porto

AUTOCARRO

1M, 200, 201, 207, 208, 302, 303, 501, 507, 601, ZM, 12M, 13M
Circular Massarelos – Carmo

ESTACIONAMENTO

Palácio de Cristal